Política

Em reunião com bancada, governador e Firmino querem emendas para combater a Covid-19

A bancada federal do Piauí fez uma videoconferência na tarde desta terça-feira (31) com o governador Wellington Dias e o prefeito de Teresina, Firmino Filho. Na pauta, ações contra o coronavírus no estado. Participaram os deputados Paes Landim, Fábio Abreu (Secretário de Segurança), Rejane Dias, Assis Carvalho, Iracema Portella, Flávio Nogueira, Júlio César, Átila Lira e Marina Santos, além dos senadores Ciro Nogueira, Elmano Férrer e Marcelo Castro.

O senador Ciro Nogueira disse que “tudo é possível” para ajudar o Piauí a enfrentar os “momentos difíceis” causados pela pandemia do coronavírus. As emendas seriam uma saída.

“Tudo é possível. O governador tem que colocar os seus pleitos e o prefeitos e nós vamos avaliar na bancada. Acho que pode ser um caminho (emendas). Temos que focar e priorizar tudo para o combate a essa pandemia. O governador e o prefeito vão contar com a gente nisso. É um momento de união nossa”, afirmou ao Cidadeverde.com.

Ciro disse ainda que  bancada precisa saber das medidas que estão sendo adotadas no estado. “Ontem eu liguei para o governador e propus essa videoconferência com a bancada inteira, e o prefeito Firmino Filho, para que a bancada saiba das medidas que o governo do estado e a prefeitura de Teresina estão tomando e ver no que a gente pode ajudar nesse momento difícil”, declarou.

Para o parlamentar, o momento de união. “É preciso ter uma união de bancadas federais e estaduais, governo do estado e prefeituras para que a gente possa ajudar, principalmente o poder público a atravessar esse momento difícil”, destacou.

Rejana Dias afirmou que a reunião foi um esforço concentrado para trazer recursos para o estado. “A pauta da reunião é um esforço concentrado entre a  nossa bancada federal, e o governo do Estado, os municípios, além da nossa capital. Esse esforço se resume na priorização das nossas emendas e dos recursos federais para o enfrentamento do coronovirus no Estado. Há uma necessidade real de recursos, por isso nossa bancada, mais uma vez, assume esse compromisso de buscar uma solução imediata. Esse remanejamento de emendas, nesse momento, é essencial estruturar a rede e salvar vidas”, disse.

Governador solicitou que todas as emendas sejam remanejadas para a saúde

O governador Wellington Dias pediu aos deputados  o remanejamento das verbas da bancada para que elas sejam direcionadas ao combate do coronavírus.

““Agradeço a toda a bancada federal pela disposição em ajudar nesse combate ao coronavírus. Nesse momento, a prioridade do Piauí é a saúde e vamos montar um plano para solicitar o remanejamento das verbas da bancada, para que elas sejam direcionadas para o que é mais necessário, que é a vida”, disse aos parlamentares.

Wellington Dias voltou a reclamar da demora na entrega de equipamentos e testes para detectar o coronavírus.

“O Governo Federal fez um planejamento para entrega de EPIs, respiradores e exames, além das vacinas. As vacinas chegaram atrasadas em muitos municípios. Precisamos que esses equipamentos cheguem aos profissionais de saúde, que estão na linha de frente; os respiradores também são fundamentais, assim como os exames para sabermos quem está ou não infectado, para providenciarmos os cuidados necessários. É preciso que a bancada ajude nisso também, atuando junto ao Governo Federal”, declarou.

O governador lembrou que o estado está vivendo três crises ao mesmo tempo: a crise do coronavírus, das enchentes e das estradas. “É importante que, dentro de todas as necessidades do estado, não esqueçamos de outros pontos fundamentais do estado, pois não podemos esquecer a parte da população que também está sendo afetada com as chuvas, enchentes e estradas, por exemplo. Essas necessidades também não podem ser deixadas de lado”, reforçou.

Prefeito pediu agilidade ao governo federal

Firmino Filho pediu durante a videoconferência que a bancada federal cobre agilidade do governo federal, em especial ao Ministério da Saúde, agilidade nas ações.

“Um ou dois dias de demora numa ação de guerra é uma eternidade, pode representar a perda de muitas vidas. As medidas propostas pelo governo e pelo Ministério da Saúde são boas, mas não podem demorar. Não se justifica, numa guerra como estamos, que a burocracia impere. Na guerra não se pode esperar para cumprir tudo que a burocracia determina. Estamos falando de vidas, de uma crise na saúde e isto não pode esperar”, disse o prefeito.

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Correio Piauiense estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do Portal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Fechar